HIPER TODODIA

HIPER TODODIA
CLIQUE NA IMAGEM

FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS

FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS
TUDO SOBRE O FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - FIG 2017

GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE E SAIBA MAIS

quarta-feira, 26 de julho de 2017

PE-203 que dá acesso a Lagoa do Ouro vai ganhar recuperação


Processo de licitação para apresentação dos projetos executivos foi aberto no último dia 21 e se estende por um mês.

A PE-203, que fica entre a BR-424 e o município Lagoa do Ouro, tem aproximadamente 17km de extensão e está totalmente destruído sem condições de ser recuperado pela "Operação Tapa Buraco". O governo destinará para elaboração do projeto executivo da obra pouco mais de meio milhão de reais e estes devem ser concluídos até o mês de outubro para entrar ainda no orçamento deste ano e poder ser iniciada no começo de 2018. A intensão do Governo é começar já em Janeiro, e a obra deve custar em torno de 25 a 30 milhões aos cofres públicos.

O deputado Claudiano Filho comemora a contemplação, pois essa era uma constante preocupação no seu mandato, tendo encaminhado ao governo a demanda do ex-vereador de Lagoa do Ouro, Quebra Santo, que também esperava pela restauração da estrada que já foi palco de acidentes com moradores da região. O último registro foi há aproximadamente um ano, quando uma agricultora numa moto colidiu com um veícul, vindo a óbito e deixando sua acompanhante ferida.







Os interessados em apresentar projetos para executivos de engenharua para as obras poderão ver o edital no Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco - DER/PE ou solicitar por email ao órgão.

87FM INAUGURA MODERNO ESTÚDIO MÓVEL EM GARANHUNS. CONFIRA!






A rádio 87FM, de Garanhuns, inaugurou nesta terça-feira (25/07), em pleno Festival de Inverno, um estúdio móvel, moderno e com equipamentos de última geração para apresentações de programas e coberturas de eventos.  Além de amplo espaço interno, o estúdio móvel ainda conta com palco externo, para maior interatividade com o público. 

O Véio Jerimias foi o pioneiro desta inauguração e pode arrancar muitos sorrisos de pessoas que passavam pelo Parque Euclides Dourado, onde o estúdio móvel está localizado durante o FIG. Mais de 200 copos personalizados com a marca do Véio Jerimias foram distribuídos. A inauguração superou as expectativas, pessoas acompanharam as apresentações do Sanfoneiro Julliano do Acordeon que ao lado do forrozeiro Nando Azevedo reuniu bastante gente em frente ao Estúdio Móvel. 

A festa contou ainda com o pessoal da Escola Elisa Coelho, do projeto Thrimar Trup Professor Holdeberto Martins, que se apresenta na próxima semana no Palco da Cultura Popular Ariano Suassuna.

Tá aí um investimento interessante, que leva a rádio para dentro dos eventos e interage com os ouvintes "in loco". 

Boa sacada do Neto e a turma da 87 FM. A ideia agora é ir aos bairros de Garanhuns e aos grandes eventos da região.

FIG tem Sessão de Filmes de Terror. Confira a programação!

GARANHUNS RECEBE MOSTRA DE CURTAS SELECIONADOS PELO TOCA O TERROR
A Menina Só, de Cíntya Bittar, está na programação do Cine Toca o Terror


Pelo terceiro ano consecutivo, o Toca o Terror participa da programação audiovisual do Festival de Inverno de Garanhuns em uma parceria com a FUNDARPE. No dia 28 de julho às 18h20, a equipe do Cineclube Toca o Terror promove uma das noites mais aguardadas do festival com a III Mostra de Curtas Nacionais de Horror.

Esta mostra que teve início em 2015 apresenta obras que vão desde realizadores locais como ainda curtas de diretores nacionais reconhecidos e premiados. O foco da seleção de curtas do Toca o Terror no FIG privilegia curtas inéditos em exibição na cidade.

"Alguns dos curtas escolhidos já foram exibidos em vários lugares e eventos do Recife, mas ainda não foram mostrados em Garanhuns. É um recorte da produção atual de quem faz cinema do gênero no país”, opina Jarmeson de Lima, um dos realizadores dessa mostra. A sessão é gratuita e acontece no Cine Eldorado, no bairro de Heliópolis.

III Mostra de Curtas Nacionais de Horror
Data: Sexta-feira, 28/7 - 18h20
Local: Cine Eldorado - Garanhuns
Classificação: 16 anos
Filmes selecionados: 
“Ultima Puella” (Dir: Jota Bosco, 8 min)
“Pray” (Dir: Claudio Ellovitch, 15 min)
“O Presente de Camila” (Dir: Ivo Costa, 13 min)
“Andale!” (Dir: Petter Baiestorf, 4 min)
“A Menina Só” (Dir: Cíntia Domit Bittar, 10 min)
“Quarto Para Alugar” (Dir: Enock Carvalho e Matheus Farias, 21 min)

Entrada gratuita
Mais informações
www.facebook.com/tocaoterror | www.tocaoterror.com

CONGRESSO DA AMUPE >> Governo de Pernambuco vai investir mais de R$ 1 bilhão em parceria com os municípios

Durante a solenidade de Abertura do 4º Congresso da Amupe, nesta terça-feira, o governador destacou as ações realizadas pelo Governo de Pernambuco em todas as regiões do Estado



Construir mecanismos em conjunto com os municípios para o desenvolvimento de ações que contribuem para o avanço de políticas públicas, por meio de um olhar federalista. Foi com esse sentimento que o governador Paulo Câmara destacou, durante a Abertura do 4º Congresso da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), o trabalho do Governo de Pernambuco para responder, em parceria com as prefeituras, as demandas de todas as regiões do Estado. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou que, em 2017, a administração estadual vai superar a marca de R$ 1 bilhão em investimentos. 

"Já anunciamos mais de R$ 800 milhões de investimentos nas dez regiões em que estivemos no Pernambuco em Ação e vamos completar mais de R$ 1 bilhão em investimentos, com as visitas em mais duas regiões (Agreste Central e Região Metropolitana) em parceria com os municípios. Isso serve para que a gente tenha, até o final de 2018, a condição de continuar investindo em Pernambuco. Mas, principalmente, investindo naquilo que é prioridade e pode ajudar a melhorar a vida das pessoas que moram nas cidades", destacou Paulo Câmara. 

Entre as obras que compõem esses investimentos, o governador detalhou ações nas áreas de infraestrutura, habitação, segurança hídrica, saúde, segurança, agricultura, além de um conjunto de ações que dialogam com a geração de emprego e renda. "Vamos fazer um Pernambuco mais justo, igual, fraterno, mas acima de tudo, um Pernambuco que seja um exemplo de federalismo para todo o Brasil", completou.

O governador também pontuou que o Governo de Pernambuco seguirá com o repasse de recursos, por meio do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) para que as prefeituras consigam promover obras e ações. "Eu quero continuar avançando com o apoio dos municípios, governando com parcerias, olhando Pernambuco por inteiro. A gente tem um desafio muito grande, mas nós vamos fazer juntos. Nós vamos continuar as obras do FEM e iniciar o FEM 3. Onde não foi iniciado, completar as obras e fazer com que elas saiam do papel, como no Pernambuco em Ação", concluiu. 

Com o tema "A Cidade que Precisamos", o Congresso da Amupe deste ano, que é realizado em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco, terá, ao longo dos seus três dias de duração, 28 painéis sobre temas diversificados, como saúde pública, transparência e controle social, iluminação, desenvolvimento sustentável e financiamento da educação. O evento tem como principal objetivo ajudar os municípios a implantar soluções criativas nas mais diversas áreas, para o enfrentamento da crise e apoio ao cidadão pernambucano.

O presidente da Amupe e prefeito do município de Afogados da Ingazeira, José Patriota Filho, avaliou a importância de um Congresso como o da Amupe como mecanismo de apoio aos gestores municipais. "Nós precisamos acreditar em Pernambuco, no Brasil, e sobretudo, acreditar nas pessoas. O Brasil tem jeito, tem saída, porque ele depende de nós mesmos, de nossas iniciativas e da nossa coragem de fazer. E no Congresso da Amupe, é a oportunidade de formação e capacitação das equipes dos municípios. Temos a oportunidade de aprender a fazer mais com menos, de celebrar parcerias, conhecer novas tecnologias. Aqui, nós aprendemos, mas também ensinamos. Essa troca enriquece ainda mais os nossos esforços", frisou.

AMUPE - Criada em 1967, durante o Regime Militar, a entidade que atualmente conta com 171 municípios filiados tem como causa principal o fortalecimento das cidades pernambucanas, sobretudo, no que diz respeito à busca de métodos que tornem as administrações municipais mais eficazes.

Fotos: Aluisio Moreira/SEI

Fafá de Belém comanda Noite do Pará na programação do FIG 2017. CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE TODOS OS POLOS

Palco de cultura popular tem maracatu, quadrilha, afoxé e coco. No palco pop, tem o espetáculo Não recomendados (SP)
Link para as fotos: flickr.com/fundarpe




A quarta-feira é dedicada aos ritmos do Pará no palco Mestre Dominguinhos do 27º Festival de Inverno de Garanhuns. Compositor, intérprete, multi-instrumentista e produtor, Arthur Espíndola faz parte da nova geração de artistas paraenses e sobe ao palco a partir das 21h. O trabalho dele dialoga com o samba e a música amazônica, promovendo encontros com o carimbó, o lundu, o marabaixo e outros ritmos regionais.

Em seguida, Lia Sophia e Pinduca convidam o público do FIG a uma viagem pela musicalidade do Norte do País no show Carimbó no Brasil. Recentemente o carimbó foi oficializado como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. 

Com a voz e o carisma que já são patrimônios do povo brasileiro, Fafá de Belém encerra a noite dedicada à sonoridade paraense interpretando grandes sucessos e as canções do álbum Do tamanho certo para o meu sorriso, que celebra seus 40 anos de carreira. O show está marcado para começar às 23h30. Abrindo a programação da noite no palco principal, às 20h, está a cantora garanhuense Belinha Lisboa. 

Palco Pop – Cantora, compositora e cineasta, Ava Rocha vem pela primeira vez ao FIG, com o repertório de seus dois discos lançados: Diurno (2011) e Ava Patrya Yndia Yracema (2015). O show começa às 19h. Fechando a programação, tem o espetáculo Não recomendados (SP), que questiona os padrões comportamentais e viciados da sociedade.

Palco Instrumental – O destaque na programação desta quarta-feira é o show de Betto de Bandolim com a participação muito especial do mestre Chocho, Patrimônio Vivo do Choro e do estado de Pernambuco. O encontro, às 20h, mistura o ecletismo e a contemporaneidade de Betto do Bandolim com a tradição do clássico choro do mestre Chocho. 

Palco forró – A primeira atração é o jovem sanfoneiro Mateus Cordeiro, que volta a Garanhuns para mostrar seu talento que vem sendo refinado desde quando tinha 11 anos. Fiel representante do forró da sanfona de oito baixos, Truvinca se apresenta em seguida, a partir das 23h. À meia-noite, o tocador Agostinho do Acordeon, que aprendeu os primeiros acordes com o próprio Luiz Gonzaga, faz um apanhado da sua carreira de 38 anos.

Plataforma FIG – O evento, que acontece hoje e amanhã no auditório do hotel Garanhuns Palace, é uma oportunidade para artistas locais participarem de debates sobre a cadeia produtiva da música e apresentar seus trabalho para grandes produtores de festivais do Brasil. Para participar da Plataforma FIG é preciso se inscrever pelo e-mail plataformafig@gmail.com. O evento também aceita inscrições na hora.

O Festival de Inverno de Garanhuns é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, e conta também com a parceria da Prefeitura de Garanhuns e apoio da CEPE Editora, Sesc e Sebrae, além do Virtuosi e do Conservatório Pernambucano de Música. Confira a programação completa e atualizada no site oficial: www.cultura.pe.gov.br/fig2017.


Confira abaixo a programação completa desta quarta-feira

MÚSICA

Palco Mestre Dominguinhos

20h – Belinha Lisboa
21h - Arthur Espíndola (PA)
22h – Lia Sophia e Pinduca (PA)
23h30 – Fafá de Belém (PA)
Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna
12h às 14h – Roda de Sanfona I
13h - Cortejo Quadrilhas
14h - Quadrilha Junina Luminar (Garanhuns)
14h30 - Quadrilha Junina Os Filhos de Lampião (Correntes)
15h - Quadrilha Junina Xamego na Roça (Canhotinho)
16h – Bloco C. M. Lira da Noite
17h – Coco de Pneu
18h – Maracatu de Baque Solto Leão Misterioso
19h – Afoxé Filhos de Dandalunda
20h – Benedito da Macuca
Palco Pop
17h – Milena Rimer
18h – João Fênix
19h – Ava Rocha (SP)
20h20 – Não Recomendados (SP)

Som na Rural
Parque Euclides Dourado
21h20 – Edmilson do Pífano

Palco Instrumental
Parque Ruben Van der Linden
17h – Roberto Lima e Banda
18h – Danda e seu regional de ouro
19h – Rafael Marques
20h – Betto do Bandolim, com participação de Mestre Chocho

Palco Forró 
Parque Euclides Dourado

22h – Mateus Cordeiro
23h – Truvinca
0h – Agostinho do Acordeon

Palco Mamulengos e Pontos de Cultura
Parque Euclides Dourado

15h – Mamulengo Nova Geração
16h – O Grão Circo Mamulengo
17h - Coco de Roda do Cabo de Santo Agostinho (Ponto de Cultura Farol da Vila – Coco de Pontezinha)
Programa do Conservatório Pernambucano de Música (Catedral)
16h30 – SaGRAMA e Yamandu Costa
21h – Libertango – ‘Tangos Hermanos’ Estela Caldi (Piano), Alexandre Caldi (Saxofones e Flautas), Marcelo Caldi (Acordeon)

Artes cênicas

CIRCO
16h – Circo Mambembe – Arte do Povo
Circo Alves (PE)

TEATRO ADULTO
18h – A Descoberta de Um
Grupo Claricena (Garanhuns)
Local: Teatro Luiz Souto Dourado

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO
22h – Que muito amou
Cênicas Cia de Repertório (PE)
Local: Galeria Galpão

AUDIOVISUAL
14h – Exibição de Longa-metragem com Acessibilidade Comunicacional
Parceria com o Festival VerOuvindo

Amigos de Risco (Ficção, 88 minutos, 2007, Brasil), de Daniel Bandeira
Após a exibição do filme haverá uma conversa sobre Acessibilidade Comunicacional
Classificação: 16 anos
18h20 - Longa-metragem Nacional

Divinas Divas (Documentário, 110 minutos, 2017, Brasil), de Leandra Leal
Classificação: 14 anos

DIÁLOGOS (SESC)
Galeria Galpão
16h - "Conversas para adiar o fim do mundo" - Bené Fonteles
“Urgências e poéticas na questão indígena”, com Vincent Carelli, Raonny Fulniô, Guilherme Marinho Xucuru e Zé Carlos do Castainho

LITERATURA
Praça da Palavra Hermilo Borba Filho

9h – Alma Pelada, poesia abstrata com Luiz Gonzaga de Melo Neto (UBE)
10h – Escuta e Labirinto – Vivência da Escuta da Música Contemporânea como entrada em um Labirinto, com Leonardo Aldrovandi (SP)
11h – Embarcando no Universo da Imaginação |Cia. Fisa D’arte (Secretaria Municipal de Educação e Editora IMEPH)
11h40 – Histórias para Contar a Vovó | Verônica Costa e Sheylla Feitos (Secretaria Municipal de Educação e Editora IMEPH)
14h – Outras Palavras: Conversa com Paulo Gervais (vencedor do IV Prêmio Pernambuco de Literatura) e apresentação do grupo Chorões da Aurora
16h – Palestra | Declamação, Prosa, Versos e Poesia em Relação ao que o progresso nos trouxe (UBE)
17h – Prosa e Cordel: Em cena a poesia popular, com Edilene Soares e Sandoval (UBE)
18h – Palestra | Quem matou Delmiro Gouveia, com Edsom Mendes (UBE)
19h – Palestra | Lançamento de Livro: À Espera de Tio Alois, com Homero Fonseca,mediação de Dorvalina Maciel (PE)
20h – Recital | Da Lua Não Vejo Minha Casa, com Leonardo Aldrovandi (SP)

PLATAFORMA FIG
Garanhuns Palace Hotel

14h às 15h30 - Mesa “A importância dos festivais Pernambucanos na cena independente da música nacional”
Mediação: Melina Hickson (Porto Musical)
Paulo André (Abril Pro Rock)
Gutie (Rec Beat)
Jarmeson Lima (Coquetel Molotov)
16h às 17h30 - Apresentação da startup Musicle (parceria com o Portomídia)

PROJETO OUTRAS PALAVRAS
14h às 17h – Conversa com o escritor Paulo Gervais, vencedor do 4º Prêmio Pernambuco de Literatura (Paulatim) + Apresentação da Banda de MPC Animalize (estudantes e professores da EREM N. S. Perpétuo Socorro) e participação especial de Fafá de Belém
Local: Praça da Palavra Hermilo Borba Filho
Envolvidos: Comunidade escolar de Garanhuns e público geral

terça-feira, 25 de julho de 2017

MISS GARANHUNS PARTICIPARÁ DO CONCURSO MISS BRASIL MUNDO



A Miss Garanhuns 2016, Viviane Félix, que é a atual Miss Pernambuco Mundo 2017, estará representando o nosso estado no concurso Miss Brasil Mundo, que será realizado no dia 12 de agosto, no Hotel do Bosque, na cidade de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

O evento que escolherá a mulher mais bonita do Brasil nessa versão de concurso, será transmitido ao vivo pelo site UOL e a TV Rede Brasil.

Viviane participa do Leo Clube Garanhuns Suíça Pernambucana e realiza ações filantrópicas junto com outros jovens. Recentemente houve distribuição de agasalhos e sopas a pessoas carentes em bairros da cidade.

Com informações de Saullo Paes
http://www.saullopaes.com/

ATACADÃO CASA DAS BALAS >> PROMOÇÕES DA SEMANA


Escolas estaduais no 27º Festival de Inverno de Garanhuns



As escolas estaduais do Agreste Meridional já se tornaram uma atração esperada no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). 

A 27ª edição do evento, que congrega música, literatura, artes cênicas, design, moda e diversas outras linguagens artísticas e ações formativas, conta, em 2017, com mais de 40 apresentações de estudantes e professores da rede estadual. 

A participação é fruto da parceria entre Gerência Regional de Educação e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

As atividades estão distribuídas em oito dias de programação do FIG, de 22 a 29 de julho. As escolas se apresentam, com espetáculos de dança e música, no Palco da Cultura Popular Ariano Suassuna, localizado na Avenida Santo Antônio, sempre das 10 às 12h. Neste espaço, são esperadas 26 números de 18 escolas de Garanhuns e região, além de alunas atendidas pelo Projeto Mãe Coruja Pernambucana. 

Já os trabalhos de Literatura poderão ser vistos na Praça da Palavra – um espaço montado na Praça Souto Filho, dedicado a recitais, contações de histórias e debates literários. Lá, 12 escolas apresentam 14 espetáculos de teatro e ações de fomento à leitura, frutos dos projetos pedagógicos desenvolvidos no espaço escolar ao longo do ano. 

As apresentações estão só no começo, mas os resultados já são visíveis entre os estudantes e profissionais das escolas. “O espaço concedido pela Fundarpe às escolas da região durante o FIG tem sido de extrema relevância para favorecer a produção e fruição artística dos estudantes nas diversas linguagens, o que contribui para ampliação do desenvolvimento dos mesmos em diversos aspectos. Além de possibilitar que a sociedade conheça as produções culturais das escolas”, comenta a gerente da GRE do Agreste Meridional, Adelma Elias.

Também durante os dias de festival, algumas escolas sediam o projeto Outras Palavras. Nos dias 21 (EREM Jerônimo Gueiros – Canhotinho), 26 (Praça da Palavra), 27 (EREM Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Capoeiras) e 28 (Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra – Garanhuns), as unidades escolares recebem escritores premiados em âmbito estadual e nacional para um bate papo com os estudantes sobre suas obras e processos de criação. Participações especiais de Patrimônios Vivos de Pernambuco e artistas da grade de programação do FIG também fazem parte da proposta. O Mestre Galo Preto, As Severinas e Fafá de Belém são algumas das participações confirmadas.

PRAÇA MESTRE DOMINGUINHOS: A discussão sobre o público no FIG

Zeca Pagodinho lotou a praça, o que mostra que o público quer artistas populares


Tenho acompanhado a discussão sobre a falta de público no palco principal do Festival de Inverno este ano. Exceto a noite com Zeca Pagodinho, que encheu, as demais noites ficaram aquém do esperado. A abertura, que teve Geraldo Azevedo e o show-tributo a Belchior, até teve bom público, muito bom. Mas nesta segunda-feira (24) a repercussão da "quase" falta de público ganhou as redes sociais, principalmente Facebook e Whatsapp. 

Tem gente politizando a discussão, e a relação conflitante da prefeitura e o governo do estado. Embora entenda que esta situação esteja prejudicado a cidade, não creio que ela seja determinante para a falta de público, pois é uma questão de programação e publicidade, e ter MPB4 em uma segunda-feira de Festival é um ponto positivo, e não negativo, como querem pregar. Trata-se de um dos grupos musicais mais respeitados da história da música brasileira. E ainda, o governador não interfere na programação. Pra completar, a prefeitura quando quis ajudar, não soube fazer e foi obrigada pelo Ministério Público a devolver dinheiro aos cofres públicos. Os cachés de Ana Carolina e Capital Inicial foram superfaturados. Então, a gente tem que falar e ser ouvido pelos realizadores, Fundarpe e Secretaria de Cultura do Estado. Sem política, pelo bem do Festival.

O que está havendo? Uma série de fatores.

Acho que nem é questão de recursos. É lógico perceber que a praça tem popularizado ao longo dos anos. Francis e Olívia Hime já se apresentaram na Praça, e faz tempo, hoje em dia não caberia mais. Muitos dos nomes da MPB, infelizmente, não têm mais público para lotar a praça com 60 mil pessoas, e aí entram várias observações como espaço na mídia, publicidade e perfil do público-consumidor que mudou. O big público anda procurando coisas mais populares e descartáveis.

Os grandes nomes da música brasileira são necessários no Festival, que é cultural, assim seriam melhor acomodados em uma nova estrutura para música brasileira no FIG. O público, de meia idade, também merece mais conforto que uma madrugada chuvosa e fria numa praça semi-vazia. Acho que caberia um novo ambiente, ou que tirassem o peso de serem os chamariz da programação. Assim, MPB4 poderiam estar antes de Elba Ramalho, por exemplo. Aí nem precisariam tantos shows na noite. Uma boa abertura local já prepararia o público. 21h00, 22h, 0h. Sextas e sábados, um quarto show.

Fato: Precisamos de público. Mas sem atrações que desvirtuam a proposta do Festival, que é cultural. A atual programação tem atendido a um nicho, uma parcela que vem pro FIG, sem pluralizar com nomes que alcancem as demais classes.

A praça tem funcionado melhor com artistas que possam agradar a todos, classes sociais, culturais, etc. E cito, Roupa Nova, Alcione, José Augusto, Titãs, ... E Ana Carolina e Capital Inicial, que geraram as recomendações do Ministério Público. E não se pode prescindir do nosso brega, com nomes populares mesmo!

Pra finalizar esta parte, faltou capricho nos sábados, que são os dias que impulsionam os finais de semana. Com todo respeito musical a Baby, não poderia pra ser a atração principal para alavancar a máquina turística de pacotes, agências, hoteis e excursões bate-volta. Precisamos de atrações para nosso povo, que tem um gosto mais popular. O sábado de encerramento precisa sempre de um grand finale, com uma banda Pop Rock do momento! 

Conheço o Secretário de Cultura do Estado, Marcelino Granja, sei que é acessível, competente e bem intencionado com o nosso FIG, por isto creio que há espaço para sugestões e conversas que possam levar a uma análise mais profunda. Precisamos construir este diálogo para melhoria continuada do festival, de forma ampla, além do debate a cada ano da programação com preferências por artistas A, B ou C. E olha que o FIG está em expansão, com novos polos este ano, como o Som na Rural. A praça Mestre Dominguinhos é que está gerando este debate nas mídias sociais.

Três finais de Semana para Praça Mestre Dominguinhos, de quinta a sábado

Proporia que o FIG tenha três finais de semana, com shows da quinta ao sábado. É quando o turista está na cidade, e o trabalhador pode ir ver a festa sem se preocupar tanto com o dia seguinte. Daria mais resultado econômico. E vejam que seriam nove noites, ou seja, as mesmas que temos atualmente. Outra coisa, não vejo necessidade de até cinco bandas na noite e varar a madrugada. Acho que a grande atração da noite poderia subir ao palco à meia-noite. Movimentaria os demais polos, inclusive os alternativos.

Quanto aos demais polos, parece-nos haver boa movimentação e poucas reclamações. Só acho estranho ter pop e forró a partir da terça-feira e não no primeiro final de semana. Ah! O Pop precisa rever seu horário.

As semanas seriam ocupadas com as demais linguagens, como cinema, teatro, dança, literatura, circo, cultura popular, etc, que inclusive seriam alçados a festivais próprios, dentro do Grande Festival.

Essa discussão vai longe, e precisamos que mais pessoas de Garanhuns sejam ouvidas, não necessariamente ligadas às gestões, mas que possam contribuir com boas sugestões. E agora, no pós-FIG.

O BEIJO Sávio Araújo expõe obra inspirada em Garanhuns durante o FIG 2017




“O Beijo” foi criada por Sávio Araújo, artista plástico, nascido em Garanhuns, que faz o Galo da Madrugada

por DANIELA BATISTA
com CLOVES TEODORICO 

“Estou voltando às origens e comemorando meus 45 anos de carreira”, é assim que o artista Sávio Araújo comenta o retorno à sua cidade natal. Aos 71 anos, o garanhuense foi convidado pelo Governo Municipal de Garanhuns a criar uma peça exclusivamente para a cidade, para expor a partir da 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns.

O artista plástico elaborou a obra “O Beijo”, que aborda a questão da diversidade de gênero e pode ser vista em plena avenida Santo Antônio, no centro da cidade. 

A peça tem cerca de cinco metros e meio de altura e ilustra a cena de um adolescente e um beija-flor, rodeados de flores em forma de instrumentos. Segundo Sávio, os elementos foram escolhidos cuidadosamente, para que houvesse uma identificação com a cidade. A ave que faz parte da estrutura, por exemplo, é inspirada na espécie Loddigesia mirabilis, típica em cidades formadas por colinas, como Garanhuns. Já as flores remontam ao título de “Cidade das Flores” que o município ganha.

A estrutura é toda feita de ferro, piscicultura e borracha Etil Vinil Acetato (E.V.A.). A ideia é que a criação comece a ser exposta nesta quinta-feira (20), no primeiro dia do FIG, e se torne um símbolo da cidade, continuando mesmo após o término do festival.

O artista – Nascido em Garanhuns, no bairro do Magano, Sávio Araújo saiu da cidade aos 14 anos para morar em Recife. Mas como seu pai era comerciante na cidade do Agreste, ele sempre voltava para visitar.

Além de trabalhar com vendas, Seu Valter Araújo também cuidava da decoração da cidade durante os carnavais e natais durante a década de 70 e terminou sua vida pintando retratos de pessoas pelo Brasil.

Sávio conta que transformou o hobby de seu pai em sua profissão. Hoje, ele é caricaturista, ilustrador, artista plástico, escultor e cenógrafo.

“Fiz de tudo um pouco, até epitáfio”, conta o artista que, durante sete anos, foi o criador conceitual, artístico, estrutural e logístico do Galo Maestro da Ponte, do carnaval de Recife. Esse ano, ele irá comemorar 45 anos de carreira e dá de presente à sua cidade, uma obra de arte.

Fotos em Garanhuns: Nichole de Andrade - Secom PMG


POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.